quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Começando a ver a Luz





Oi pessoas! Espero que esteja tudo bem com vocês, bom to devendo falar sobre arrependimento aqui faz tempo, mas esse dia não será hoje, hoje quero falar um pouco sobre Luz! Devemos ser a luz do mundo não é isso que diz na palavra? "Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo. (João 9;5)"; e "Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; (Mateus 5;14)". Em base nesses versículos quero me aprofundar mais um pouco no assunto, BORA BORA...

Diferentes tipos de luz fazem parte do dia a dia. Luz do sol e da lua. Luzes de semáforos holofotes. Luz do fogo, luzes da cidade, luz de vela e luz de lâmpadas. Luzes brilhantes e ofuscantes. Luzes confusas e enganosas (TOME CUIDADO rs’)

Todas apresentam algo em comum. Acabam extinguindo-se. Não são confiáveis. Jamais poderiam ser a luz que precisamos para iluminar o caminho. Só há uma luz que nunca se apaga. A que vem de Deus. Ela é Deus.
A luz de Deus é a verdadeira. Ela elucida. Todas as demais confundem. Só a luz divina revela a verdade. Afasta-nos da cegueira e nos a ajuda a ver como nunca fomos capazes de fazê-lo. Deus diz: “ E guiarei os cegos por um caminho que nunca conheceram, fá-los-ei caminhar por veredas que não conheceram, tornarei as trevas em luz perante eles e as coisas tortas farei direitas. Essas coisas lhes farei e nunca os desampararei” (Isaias 42;16). A luz de Deus penetra a escuridão, e esta não a pode apagar.

A menos que sigamos a verdadeira luz, estaremos sendo levadas para as trevas.
Já ouvi pessoas relatarem experiências de quase-morte, quando viram uma luz brilhante. Não duvido que a tenham visto. Mas sei que quando nós, os que cremos no Senhor, morrermos não veremos uma luz.
Veremos a luz. Veremos Jesus Cristo, que é a Luz do Mundo. A melhor maneira de certificar-nos de ver sua luz enquanto estamos vivos.
Começamos a ver a luz quando começamos ver o Senhor.
Para não seguir a luz errada, devemos ater-nos apenas à de Jesus. O mundo quer que sigamos sua luz. O Diabo quer que sigamos a dele. “ O próprio Satanás se transfigura em ano de luz” (2 Coríntios 11;14).

Conheceremos pessoas que se julgam nossas salvadoras e desejam que lhe sigamos a luz. Deus, porém, não quer que sigamos a luz. Quer que o sigamos, E assim se torna a nossa luz. Quanto mais fielmente o seguirmos, mais sua luz brilhará em nosso caminho. “Nele, estava à vida e a vida era luz dos homens” (João 1;4).
A luz de Deus é constante porque ele é constante. Ele é imutável, Sua luz não enfraquece ou se apaga. Se parecer assim é porque saímos da luz de sua presença. Embora Deus seja onipresente, devemos lembrar que há níveis de plenitude da sua presença que podemos desfrutar e experimentar. Ele nos dá tanto de sua presença quanto podemos receber. Apesar de sua luz nunca se apagar, algumas vezes nossas ações nos separam da plenitude da vida divina e fazem sua luz parecer fraca em nossa vida. Sua luz, no entanto, está sempre disponível. Não importa quanto imaginemos que erramos na vida, nunca estaremos realmente no escuro quando olharmos para Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário